#38 – Planos para o Futuro

07/04/2021 6 Por TR

Olá povo, tudo bom?

Trago hoje pra vocês mais um dos meus planos pro futuro, estou numa época boa e pacata da minha vida que estou tendo um excelente tempo pra refletir nas coisas que quero fazer e isso é ótimo! Percebi crescendo em mim de novo aquela vontade que eu tinha quando larguei meu emprego que era viajar, mas devido aos circunstâncias mundiais acabei não colocando nada em prática. Mas tudo bem, dessa vez tenho tempo pra planejar e fazer tudo com calma e é isso que eu vou fazer.

Uma coisa que percebi é que acabei entrando na rotina do emprego novo e parei de pensar em planos futuros justamente porque o futuro está totalmente incerto na mão do Covid, porém, quando pararmos de mirar nos nossos objetivos eles acabam se distanciando e começando a desaparecer, tendo isso em mente acabei decidindo deixar público aqui meus planos futuros e ir tentando realizar ele aos poucos, tanto para não perde de vista o objetivo e também ir “aperfeiçoando” e curtindo o trajeto.

Planos futuro na verdade é uma palavra forte, são apenas planos pra daqui alguns meses (9 ou mais meses), já que pretendo (se a pandemia e o mundo deixar) cair na estrada no começo do ano que vem. Mas pra que isso aconteça eu preciso me organizar psicologicamente, materialmente e, principalmente, financeiramente.

Pensei primeiramente separar em seções, mas vi que cada tarefa tem sua contribuição psicológica, material e financeira, então vou só listar aquilo que pretendo fazer pra já conseguir chegar no começo do ano que vem com um pé firme na estrada. Vamos as tarefas então:

1) Definir gastos e estilo de viagem

Preciso definir primeiro a forma como vou viajar (carro, bicicleta, moto, a pé, ônibus, teletransporte) e depois pesquisar uma média de gastos que esse estilo de viagem vai ter. Já tenho muitos sites e referências pra me ajudar com isso. Essa atividade serve também pra dar um norte no modelamento do roteiro e os lugares que desejo passar quanto pra estimar minha reserva financeira pra essa viagem.

2) Equipamentos

Preciso também estimar e orçar (e depois comprar) quais serão meus gastos com equipamentos e itens pra iniciar a jornada, coisas como mochilão, utensílios de viagens, vestimentas (comprar um tênis bom, barraca, ets), computador pra levar (se for levar), trocar o celular (esse já tem 5 anos de uso e cheio de falhas), talvez comprar uma câmera (se eu não decidir comprar um celular com uma decente) e por aí vai.

3) Fazer o roteiro

O legal dessa tarefa é que eu já sei que ela vai servi pra porra nenhuma, já que qualquer que seja o roteiro que eu planeje ele será modificado ou nem sequer ser seguido hahaha, mas serve pra me manter inspirado e viajando na maionese antes mesmo de tudo começar. Serve pra eu ter um parâmetro de onde gostaria de passar e ter um certo conhecimento dos locais que eu talvez visite, mas é totalmente controverso porque pretendo fazer uma viagem desapegada e sem “roteiro”, isto é, vou pro local que der na telha, sem dia marcado, sem hora, apenas vou, se algo aparecer antes (e vai), mudo o trajeto, caso não, decido na hora quando realmente ir.

4) Burocracias e papeladas

Preciso verificar algumas burocracias e papeladas, como ver se meu passaporte está ok, tirar uma carteira de vacinação internacional (em algum momento a vacina do covid vai ser cobrada, assim como a da febre amarela é). Ver quais documentos levar e tirar cópia deles, verificar qual banco irei utilizar pra fazer saques e abrir a conta, verificar quais países precisam de visto e já dar uma leve pesquisada em como tirar e qual o preço e por aí vai.

5) Reserva de viagem

Como muitos sabem eu sou apenas um entusiasta FIRE, estou longe de conseguir me aposentar ou viver de renda. Ainda estou na fase de acumulação e mesmo se eu ficasse trabalhando normalmente (sem tirar o sabático) eu ainda teria que trabalhar uns bons anos pra conseguir ser uma FIRE seco. Meu plano financeiro é simplesmente não tocar no principal, o que está em renda variável (quase tudo hahaha) e em investimentos de longo prazo são pra ficar lá, minhas retiradas serão via renda de opções, dividendos e reserva pré-planejada, e é aí que entra a reserva de viagem.

Pretendo fazer uma reserva baseada na estimativa de gasto que eu acho que vou ter (calculada com a estimativa de gastos), a ideia é ter essa reserva pra me manter por 1 ano de viagem (se eu estimar que vou gastar R$ 2000/mês, então vou tentar sair com R$ 24.000 de reserva) e deixar esse dinheiro pronto pra ser usado pelo meio de pagamento que eu definir. Além disso, é apenas pra eu ter uma segurança financeira, posso continuar muito bem viajando mais que 1 ano com outras fontes de renda (ainda tem dividendos, renda de opções, sacar da reserva de oportunidade, e por ultimo ainda tem a reserva de emergência) ou até mesmo reduzir mais ainda os custos ou trabalhar nesse tempo. Não sei se vou conseguir montar ela até o final do ano, mas qualquer junta-junta que sair já é uma ajuda.

6) Colocar minha carteira de investimento no “piloto automático”

Pretendo nesse tempo entre agora e a viagem revisar toda a minha carteira de investimentos, todas os meus ativos, minhas empresas e teses, simplesmente porque pretendo não mexer com isso no meio da viagem (o que é mentira, pois eu sei que vou olhar e mexer sim). O que eu tenho em cabeça é colocar todos os meus principais investimentos e teses aqui no blog pra ter um registro (já meio que faço isso off, mas é totalmente desorganizado e trazer a público me organiza) e deixar claro pro TR do futuro quais eram meus pensamentos. A principio meu principal objetivo é achar falhas e argumentos contras, pois esses investimentos fazem parte daquela máxima do Warren Buffett de “compre ações como se a bolsa fosse ficar fechada por dez anos“, e é realmente o que eu pretendo fazer, deixa parado no “piloto automático” só reinvestindo o que pingar por “dez anos”, já que não vou ter mais aportes de renda ativa.

7) Tirar a teia de aranha dos idiomas

E, por fim, vou voltar a arranhar o inglês (tenho uma inglês maromeno) e talvez me aventurar no espanhol, já que meu primeiro continente provavelmente vai ser a América do Sul e seria uma ótima oportunidade de aprende o idioma e ir ganhando fluência no meio do caminho.

Bem, essas são as tarefas que pretendo realizar e ir lapidando até o final do ano de 2021. Como sempre falo, muita coisa vai mudar, eu basicamente planejo pra ser desplanejado, mas eu gosto do processo, sou metódico, foda-se o resultado final, eu gosto é do processo hahaha. Enquanto isso vou acompanhando a galera que está viajando por agora, vou fazendo minha rotina de trabalho, investimento e vivendo a vida da melhor forma possível que dá pra aproveitar o agora, planejar é legal mas a vida é agora, viver só no futuro não dá.

Quem tiver dicas de pontos que estou esquecendo de olhar, algo diferente pra colocar nos planos ou qualquer coisa é só falar, como sempre, sou aberto a qualquer ideia ou crítica.

Já me vou!

TR