#2 – Porque diabos não começamos do jeito certo?!

15/05/2020 16 Por Papo TR

E aí leitores, beleza?  

Então, o papo de hoje será mais direcionado para galera que começou a investir muito afoito, como eu no começo, ou o pessoal que só quer saber de rendimentos e rentabilidade, ou mesmo nem isso, pro pessoal que ver o dinheiro “trabalhando” pra eles o mais rápido possível sem se importa muito para as consequências.  

Não sei dizer se esse sentimento empolgante  que sentimos quando aprendemos sobre investimentos pela primeira vez é algo natural, mas comigo foi uma explosão de “quero isso”, “quero aquilo”, “vou “investir nisso também”. Tudo bem, eu sei que sou muito suspeito pra falar disso porque o meu perfil de investidor é daqueles raros, de alto risco. Eu era um daqueles investidores iniciantes que só queria ter algo aplicado “porque sim” ou “porque alguém recomendou” e também “porque eu sei que é algo bom”.

Onde eu estou querendo chegar com esse papo? Bem, eu estou querendo criar uma linha de raciocínio que explique o mistério do porque a maioria dos iniciantes não começam do jeito certo, que, na minha visão, é aos poucos, pisando de leve, acumulando conhecimento e experimentando de colherzinha. Pode ser que eu esteja com a percepção errada, mas das minhas interações pessoais que tive sobre investimentos os “sabichões” eram aqueles que já investiam em ações de alto risco, Bitcoin, daytrade, Forex e não tinham nem 6 meses de mercado financeiro.   

Recentemente um dos meus melhores amigos entrou nesse mundo de investimentos e começou pelo lado do daytrade, não julgo isso, é bom, atiça a vontade dele por querer aprender mais e eu sei que ele é inteligente o suficiente para ver as armadilhas desse caminho, porém esse caminho não é nem de perto o mais recomendado de se iniciar e, ironicamente, é onde a maioria quer iniciar, talvez por causa dos lucros mostrados pelos youtubers? Maybe. Talvez por causa do sonho de trabalhar 2 horas na frente do PC e tá sussa? Maybe. Ou talvez pelos outros inúmeros cantos de sereias que esse caminho possui com várias pessoas te empurrando para ele.  

O fato é que alguns se sentem com a viseira retirada quando descobrem os investimentos, mas acham renda fixa fraca, acham desestimulando, fazem os cálculos e parece que ganha pouco, aí aplica a taxa média de crescimento do S&P500 desde 1900 e bolinha e se encanta. Faço um adento aqui porque eu me incluo nesse grupo de pessoas, basicamente desde quando eu invisto eu tenho quase 100% do meu patrimônio em renda variável, salvo só a reserva de emergência e a de oportunidade. Ok, voltando ao assunto, depois desses mais de 6 anos investindo eu percebi que investir é algo muito devagar, demorado, slow motion mesmo e, dessa forma, deve ser absorvido aos poucos, com conhecimento e experiência.   

Eu meio que tomei os dois caminhos ao mesmo tempo, como sempre fui uma pessoa educada financeiramente eu acabava me arriscando em uma ponta e me nutrindo de conhecimento em outra. Li muuuuito sobre tudo, pdfs infinitos na internet, vídeos e mais vídeos, cursos gratuitos e fajutos, e depois entrei no caminho que eu me achei, livros!   

Eu falo um pouco disse nesse vídeo do meu canal, que é o jeito certo que considero por onde devemos começar. 

Como eu já li muitos livros ao longo desses anos, acho que uma média de 1 a cada 2 meses, eu pretendo trazer resumos deles para tentar dar uma elevada no conhecimento geral que o pessoal tem sobre investimentos. Sem dúvida o brasileiro não é um leitor assíduo, agora em livros de investimentos, piorou. Lá no canal vou levar uma visão mais educacional e informativa, aqui no blog vou trazer uma visão mais crítica e pessoal. Pretendo separar a parte educacional lá e pessoal aqui.   

Fico feliz quando vejo pessoas que começam do jeito certo, com medo, devagar, com bastante aversão ao risco, porque acho que isso são medidas protecionistas válidas para o começo de um investidor iniciante. Com o tempo vem a experiência e o conhecimento e aí vem investimentos melhores e mais arriscados, mas pelo menos assim temos um fluxo certo, algo que tem grande probabilidade de dar certo porque, no fim, é o que importa para alcançarmos a liberdade financeira, não é mesmo?  

TR