#17 – Seu dinheiro ou sua vida? Meu indicador de IF preferido!

#17 – Seu dinheiro ou sua vida? Meu indicador de IF preferido!

16/09/2020 20 Por Papo TR
Fala pessoal, blz?!

Estou um pouco sumido mas é aquela combo: nada pra comentar, trabalho puxando e falta de motivação.
Acontece que do nada hoje deu uma vontade de ler uns blogs e acabei tendo a vontade de divulgar um dos meus “indicadores” que peguei emprestado de um livro bem famoso dos States.
Não sei se quem ler o meu blog é das antigas ou se ler os blogs gringos, mas um com muita referência e revolucionário do movimento FIRE nos EUA é o Mr Money Mustache e por causa dele conheci o livro chamado Your Money or Your Life, um livro sensacional que fala sobre todo esse processo de independência financeira que tanto abordamos na finasfera. 

Mas não vim falar muito sobre o livro (inclusive fiz um resumo dele no meu canal, vou deixa o vídeo no final pra não atrapalhar a leitura) e sim de um dos indicadores que ele me apresentou lá em 2014 e quando eu li fui logo aplicando na minha vida: o indicador tempo.
Um dos motivos de eu querer ter a minha independência financeira era justamente ter tempo pra fazer o que eu quisesse sem ter a pressão de ter que fazer dinheiro ou agradar alguém. Confesso, eu sou apegado ao dinheiro, mas ultimamente estou me distanciando dessa ideia, meu objetivo está sendo chegar cada vez mais rápida na IF e já viver de rendimento, não penso ter a liberdade financeira em si.
Pra quem não sabe a diferença, uma pessoa independente financeiramente é aquela que tem o custo de vida bancado pelo rendimento dos seus investimentos (meu custo de vida é baixo, não sou nada materialista e muito minimalista), então pretendo logo quando chegar nessa etapa já larga o emprego (não falta muito). Liberada financeira é aquela pessoa que é muuuuito mais independente financeiramente, é aquela pessoa que não precisa de preocupar se o arroz está caro ou se limitar a X viagens por ano, se ela quiser ela vai e faz sem ter peso na consciência, pra que isso aconteça ela precisa ter os rendimentos muito maior do que o custo de vida (sem ser minimalista nem nada).
Pois bem, desejo ter a IF pra ganhar tempo na minha vida, fazer meu mochilão, me descobrir e trabalhar no que der na minha telha, não gostei? simplesmente saio e vou pra outro, e assim vai. Tanto que um dos meus objetivos é provavelmente voltar a trabalhar de garçom porque eu gostava muito na época. Caso eu voltei e vejo que não é mais aquilo que eu tanto gostava é só eu sair e pronto, simples e rápido.
Uma das grandes motivações no começo da minha jornada foi traçar o meu custo de vida em tempo, isso mesmo, em vez de reais ou “dinheiros”, em tempo.
Então eu não gasto R$ 1700 de aluguel, eu gasto 46h da minha vida trabalhando. Aquele hambúrguer com batata frita maravilhoso e pecaminoso que eu adoro não custa R$ 40 reais, custa 1h e 10 minutos. 
Gosto de ver filmes, séries, animes da Netflix ou da Amazon? Custa 1h e 30 minutos por mês.
Aquele livro que eu estou doido pra ler? 2h.
Quero ter um carro e calculo que vou gastar em média 500 reais por mês (comprar, manutenção, seguro, IPVA e posterior venda), então são 17 horas da minha vida trabalhando por mês pra ter esse carro.
Eu gasto 9h da minha vida por mês pra ter seguro de saúde e ficar tranquilo com essa questão.
Veja que quando você põe seus gastos, seus desejos, seus custos em horas que você tem que trabalhar você abre outros olhos pra sua vida, você dá outro tipo de peso praquela decisão, isso se você realmente valoriza o seu tempo claro.
Recentemente fiz um post mostrando que gasto quase R$ 2000 por mês pra morar num apartamento em SP, estou disposto a gastar quase 55 horas trabalhando só pra sustentar essa sensação de liberdade que morar sozinho proporciona? Sim, estou.
Agora estou disposto a gastar 160h trabalhando direto pra pagar um Iphone novo? Hum…. acho que não!
Ok, acho que até aí vocês já entenderam a ideia. Mas o interessante de se pensar assim, de ter essa visão um pouco fora da curva é que quanto mais eu invisto, quanto mais eu me aproximo da IF, menos horas eu tenho que trabalhar pra ter tudo que eu gosto.
Amo hambúrguer, adoro comer, atualmente gasto 1h e 10 min da minha vida pra poder comer o meu preferido, daqui 2 anos vou gastar apenas 40 min, daqui 5 anos vou gastar nada, NADA! Não vou gastar energia vital pra comer minha comida preferida, não vou gastar energia vital pra morar, pra ver um filme, pra viver e ser feliz, aquela preocupação de ter que gastar o meu dia pra ir pra um escritório, sentar lá por 8h, produzir algo que eu não curto e escuta reclamação de pessoas perdidas vai embora, some! Isso é liberdade!! Não é financeira, mas é uma sensação que eu procuro fortemente, algo que brilha o meu olho de um jeito que faz com que logo quando eu recebo meu salário o primeiro pagamento que faço é o TED pra corretora haha.
E vocês, já viram quanto de horas vocês tem que trabalhar pra pagar algo que vocês amam? Pagar uma academia, ou aquele restaurante favorito, ou fica em casas comendo besteira com coca cola? Faça o teste, é revelador quando vemos que trabalhamos muito pra algo que nem damos tanto valor, mas lembre-se que não é só pegar o seu salário líquido e fazer a conta, tem que descontar os custos de trabalhar, no vídeo eu ensino como faz. 
Bem, o post é esse, vou esperar um pouco meu ânimo voltar pra escrever mais, enquanto isso estou tentando me atualizar com os blogs que sigo (sigo quase todos da lista aqui do lado). 
Bjs e até mais =) 
TR